Jump to content
orbitdigital

Eliminar valores duplicados em foreach

Recommended Posts

Olá,

 

Tenho o seguinte código php

 

        $query_token_plano = $pdo->query("SELECT token, nome FROM cadastro_planos WHERE token_seguradora = '4bd3b824312ea073f0c63de1b9d6694a'")->fetchAll();
                
        foreach($query_token_plano as $linha){
            $id_plano = $linha['token'];
            
            $query_rede_credenciada = $pdo->query("SELECT id_rede_credenciada FROM assoc_planos_rede_credenciada WHERE token_plano = '$id_plano'")->fetchAll();
            
            
            foreach($query_rede_credenciada as $ln){
                $id_rede_credenciada = $ln['id_rede_credenciada'];
                
                $query_cidades = $pdo->query("SELECT cidade FROM cadastro_rede_credenciada WHERE id = '$id_rede_credenciada'")->fetchAll();
                
                foreach($query_cidades as $row){
                    $cidade = $row['cidade'];
                }
            }
        }

 

Porém a variável $cidade quando impressa, mostra todos os registros de acordo com os parâmetros.

 

Quero imprimir apenas um único valor de cada, por exemplo, se existirem 10 linhas cadastradas e 3 contiverem a cidade "São Paulo" então imprimirá apenas 1 vez o nome da cidade e não três.

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

  • Similar Content

    • By Omar~
      A pouco mais de um ano desde a data dessa postagem venho frequentando aqui o iMasters, e vejo que um vasta soma de dúvidas das pessoas é como conectar acessar, editar etc... dados em um banco sql.
      Então resolvi criar esse guia uma vez que até o momento não encontrei conteúdo similar aqui para dar uma introdução ao PDO. Voltado para quem está não tem noção alguma sobre pdo e quer fazer a manipulação de tabelas sql.
      Será um guia bem básico voltado no procedural, pois o alvo não é ensinar a programar e sim introduzir o leitor na PDO.
       
      Mas o que é PDO? Extensão orientada a objetos para manipulação de banco de dados P : PHP
      D : Data
      O : Object
      E como saber se meu sistema suporta PDO?
      Essa extensão foi introduzida no php a partir da versão 5.1, mas é possível saber se a mesma está instalada ou não:
       
      Mas o que é CRUD? As 4 operações principais de manipulação de banco de dados C : Create - criar dados
      R : Read - ler dados
      U : Update - alterar dados
      D : Delete - apagar dados
       
      Quais programas preciso para seguir esse guia? Primeiramente você deve possuir um sistema apache + SQL ou mariaDB instalado (Sugiro é que busque pelo Xampp)
      Um navegador de web (Sugiro Mozilla Firefox)
      Um editor de texto ou IDE (Sugiro o NetBeans IDE só a versão PHP e HTML já é o suficiente para desenvolvimento web)
       
       
       
       
      Então vamos botar a mão na maça!
       
      Para nosso primeiro passo então vamos criar uma banco de dados e uma tabela para que possa-mos utilizar em nossos testes, uma bem genérica e simples mesmo.
      Abra um editor de texto aí (sugiro que tenha o notepad++) e crie um novo arquivo assim: tabela.sql, colando o texto abaixo no arquivo.
      Não se esqueça que o nome do arquivo deve se terminado em .SQL
      CREATE DATABASE crudpdo DEFAULT CHARACTER SET utf8 DEFAULT COLLATE utf8_general_ci; -- Cria o banco de dados USE crudpdo; -- Acessa o banco de dados para criar a tabela CREATE TABLE `usuarios` ( `usuario_id` int(11) NOT NULL AUTO_INCREMENT, `nome` varchar(50), `sobre_nome` varchar(50), `login` varchar(50), `senha` text, PRIMARY KEY (`usuario_id`) );  
      Criado o arquivo abra importe esse arquivo, se você usa o PhpMyAdmim(localhost/phpmyadmim), ao abri-lo procure por um input (IMPORTAR)
      Feito o processo corretamente você pode perceber que um novo banco de dados apareceu "crudpdo" e dentro dele uma tabela "usuarios", não se preocupe por nossa tabela está vazia iremos povoá-la com o decorrer desse guia.
       
      Simples não? Agora que temos nossa tabela, vamos enfim estabelecer a conexão com ela pois para podemos fazer as manipulações temos que conectar.
      Criamos então algumas variáveis que vão nos ajudar a modificar o acesso de forma mais rápida no futuro caso queiramos fazer isso.
       
      $host = '127.0.0.1'; // Endereço do banco de dados (Nosso exemplo é o ambiente local) $db = 'crudpdo'; // Banco de dados que criamos em nosso arquivo SQL $usuario = 'root'; // Nome do usuário de acesso ao banco de dados $senha = ''; // Se você intalou o xampp por exemplo ele possui um usuário global (root) sem senha  
      Vamos lançar um exceção para descobrir se a conexão foi realizada, para isso usaremos o bloco try. E caso houver erro armazenamos o erro na variável $erro
       
      try { } catch (PDOException $erro) { echo ('Erro na conexão: ' . $erro->getMessage()); }  
      Então criamos um objeto da PDO esse objeto será $con
      Nesse objeto instanciamos a classe pdo
      $con = new PDO($dsn, $user, $pass, $options);  
      Perceba como funciona a PDO:
      $dsn > Contém as informações do drive que será usado na conexão e o banco de dados usado para conectar $user > Contém a informação do login do usuário que pode acessar a tabela $pass > Contém a informação da senha do usuário $options >Pode comportar uma série de fatores, por isso usamos uma array para definir essa entrada, aqui eu só vou tratar a codificação de caracteres, talvez em um post futuro possa a vim falar sobre silenciar o console, modelador de acesso etc...  
      Veja como fica nossa conexão:
       
       
      E como sabemos se deu certo?
      Primeiramente se não conseguir conectar nossa exceção será lançada como erro e mostrará os motivos do erro assim como expliquei acima pelo uso do bloco try
      Mas se quiser-mos depurar usamos isso:
      var_dump($con);
      deve aparecer algo parecido a isso se acessarmos o arquivo pelo navegador
      object(PDO)#1 (0) { }
       
       
       
      C - Create/INSERT
      - Certo, certo que tal agora tentar-mos inserir algo em nossa tabela? Vamos?!
      Já que vamos inserir um registro criaremos uma nova intância da pdo reaproveitando o objeto da conexão
      $insert = $con->prepare
       
      Nesse momento começamos o prepared statements
      Então devo informa o que é para fazer
      INSERT INTO > insira dentro de Informo o nome da tabela no nosso exemplo é "usuarios" Informo as colunas da tabela separadas por virgula que no caso é "nome, sobre_nome, login, senha" Passo os valores preparados ":name, :upname, :login, :pass" os nomes devem começar com :"dois-pontos" e serem separados por virgula. É crucial que não erre na ordem, pois esses serão os valores inseridos em ordem com que você definiu as colunas, enquanto ao nomes você pode usar sua criatividade, só não aconselho usar caracteres especiais ou nomes muito longos.  
      Ficando assim minha query
      $insert = $con->prepare('INSERT INTO usuarios (nome, sobre_nome, login, senha) VALUES (:nome, :upname, :login, :pass)');  
      Por fim mandamos executar "dando nome aos gados"
       
      $insert->execute([ 'nome' => 'Chaves', 'upname' => 'Kiko', 'login' => 'Madruga', 'pass' => 'Florinda' ]);  
      Então pedimos a contagem do registro para saber se tudo ocorreu bem.
      if ($insert->rowCount()) { echo ('Dados Registrados'); } else { echo ('Nenhum registro inserido'); }
       
       
       
      Veja como ficou meu arquivo com a conexão e com o insert:
       
       
      Ah!! Mas aí você me pergunta: "Que diacho é isso" toda vez que eu atualizo a página ou acesso o mesmo registro é inserido novamente!
      Isso já são outros carnavais, aqui nós só estamos vendo a execução, enquanto a validação e checagens fica para a próxima... 
       
      R - Read/SELECT  
      Já que temos um registro ou mais, não sei quantas vezes você fez nossa brincadeira acima^^, então vamos ler esse(s) registro(s) agora.
      Para fazer um select fazemos da mesma forma que no insert, a única coisa que você deve ficar atento quando for executar as querys é com o prepared, onde o que você faz é só tirar os valores da execução, passado-os para outra camada mais protegida, o que já nos trás alguma segurança contra injeção de código.
       
      Criamos então nosso prepared para leitura
      $select = $con->prepare("SELECT * FROM usuarios WHERE nome = :username AND login = :userlogin");  
      Nesse caso estou fazendo um select em todos dos dados da tabela usuarios (SELECT * FROM usuarios) mas eu só quero os resultados que contenham o (nome & login) "Obeserve como é passada a referência da busca"
       
      Uma vez com a query preparada executamos passando o statements, através de uma array
      $select->execute([':username' => 'Chaves', ':userlogin' => 'Madruga']);  
      Veja que os valores buscados são os valores do cadastro, logo então esses dados existem.
      Agora eu tenho que escolher como eu quero receber esses dados pois eles sempre serão recebidos como array. E como quero essa array?
      Optei por utilizar uma array associativa por ser de mais fácil entendimento para iniciantes.
      Apesar que gosto de retornar os valores já em objetos, assim fica mais prático de se reaproveitar.
      $resultado = $select->fetchAll(PDO::FETCH_ASSOC);  
      Antes de mostrar os resultados eu tenho que saber se realmente existem resultados para mostrar, para basta que mandemos a PDO contar quantos registros ela encontrou usando rowCount()

      Então dentro dessa condição se existir eu percorro a array e vou exibindo os dados
      if ($select->rowCount()) { foreach ($resultado as $valores) { echo ("<b>Nome:</b> {$valores['nome']}<br />" . "<b>Sobre-Nome:</b> {$valores['sobre_nome']}<br />" . "<b>Login:</b> {$valores['login']}<br />" . "<b>Senha:</b> {$valores['senha']}"); } }  
      Olha como ficou minha leitura:
       
       
       
       
       
      U - Update/UPDATE  
       
      Bom agora que já inserimos, e fizemos a leitura vamos ao modificar
       
      Então criamos nossa query preparada
      $update = $con->prepare('UPDATE usuarios SET nome = :username, login = :userlogin WHERE usuario_id = :userid');  
      Note que só estou a alterar o nome e o login de uma tabela(os dados devem ser separados por virgula)
      Seguindo após o WHERE eu busco o local para alterar pela coluna usuario_id
       
      Passamos o statements
      $update->execute(['username' => 'Chapolin', 'userlogin' => 'Chiquinha', 'userid' => 1]);  
       
      Então o usuário que se chamava chaves agora vai ser modificado para Chapolin e seu login que era Madruga vai ser Chiquinha
      Para saber se foi modificados usamos também o rowCount()
       
      Veja como ficou o meu update:
       
       
       
       
      D - Delete/DELETE  
      Agora por fim vamos deletar os dados no banco.
      O mais simples de todo crud
       
      Preparamos
      $delete = $con->prepare('DELETE FROM usuarios WHERE usuario_id = :userid');  
      Executamos
      $delete->execute(['userid' => 3]); Hunnn.....? Se eu estou apenas buscando um ID porque criar uma array? Pelo simples fato que assim como nos outros exemplos acima, se você quiser atacar vários registros ao mesmo tempo.
       
      Veja como ficou meu delete:

       
       
      Adicionais
       
       
      Se você percebeu, tentei falar e mostrar o mais básico e simples o possível, a PDO de forma peculiar possui diversos métodos e técnicas de acesso e edição de databases, além vários truques de segurança.
       
      O ideal é acompanha-lo junto a orientação a objetos. Em todos os exemplos tive que ficar criando a conexão e enchendo o arquivo da mesma coisa repetitivamente. Não seria mais prático ter uma classe só para conectar, daí quando e precisar da conexão é só chamar?
      A mesma coisa vale para insert, select, update e delete. Não é mais fácil criar uma classe que faz tudo e quando precisar realizar tal coisa consiga em uma única linha porque já está pronto?
       
      Bem eu fico por aqui, como disse o guia era só um "basicão" para introdução a PDO. espero que tenham apreciado a leitura, e que tenha sido de ajuda isso. Mas se não apreciou nem ajudou fico grato por ter lido.
       
      Comentários, criticas... Fiquem a vontade
       
    • By violin101
      Caros amigos, saudações...
       
      Desculpa em recorrer ao auxílio dos amigos, mas fiquei com uma pequena dúvida.
       
      Tenho a seguinte TABELA abaixo:
      CÓDIGO--------DESCRIÇÃO------QTDE-----VR_UNIT-----VR_TOTAL
       
      Como devo fazer uma rotina com OPÇÃO de escolha de quais COLUNAS o sistema deve exibir na tela ?
      Exibir as colunas:
      [ x ] Código
      [ x ] Descrição
      [ x ] Qtde
      [    ] Vr_Unit
      [ x ] Vr_Total
       
      Por exemplo:
      quero exibir apenas as colunas selecionadas acima: 
      CÓDIGO--------DESCRIÇÃO------QTDE-----VR_TOTAL
       
      Grato,
       
      Cesar
    • By fideles
      Fala pessoal, tudo tranquilo?
       
      Tem uma dúvida e gostaria de uma sugestão.
      Tenho um codigo que faz um upload de um arquivo CSV, gostaria que ao importar ele puxe os dados da descrição em outro banco de dados, seria possivel ?
       
      O codigo abaixo seria, o usuario monta a planilha e coloca somente o codigo do item e a quantidada e faz o upload, mais dessa forma o codigo grava no banco somente o que tem na planilha.
       
      O que precisaria seria,  o usuario monta a planilha e coloca somente o codigo do item e a quantidada e faz o upload e nesse momento do upload, ele puxe a descrição e unidade do item cadastro em outra tabela antes de gravar o processo abaixo. 
       
      <?php //Aciona o codigo somente se clicar no botão enviar if($_POST){ //esconde os erros do navegador error_reporting(E_ALL ^ E_NOTICE); // inclui a conexão include_once('../configuracoes/conexao/config_4.php'); //cria as varias para pegar o arquivo e o nome do arquivo $arquivo = $_FILES["file"]["tmp_name"]; $nome = $_FILES["file"]["name"]; $ext = explode(".", $nome); $extencao = end($ext); //cria uma condição para validar a extenção do arquivo. if($extencao != "csv"){ echo "<script>alert('Extens\u00e3o inv\u00e1lida, verifique o arquivo.');</script>"; } else{ //se a estensao for valida, executa a função abaixo $objeto = fopen($arquivo, 'r'); //abre o arquivo e le os dados while(($dados = fgetcsv($objeto, 1000, ",")) !== FALSE )//faz um loop em todo arquivo. { $item = $dados[0]; $quantidade = $dados[1]; //exibe os dados na tela do usuario echo "<table border='1'>"; echo "<tr>"; echo "<td width='250px'>$nome</td>"; echo "<td width='500px'>$email</td>"; echo "</tr></table>"; $result = mysql_query("INSERT INTO emails (item, quantidade) VALUES('$nome','$email')"); } if($result){ echo "Dados inseridos com sucesso"; } else{ echo mysql_error();//"Erro ao inserir os dados"; } } } ?>  
    • By violin101
      Caros amigos, saudações...
       
      Primeiramente peço desculpa, se estou postando minha dúvida na opção errada.
       
      Gostaria de ACRESCENTAR no meu Sistema um AVISO ou ALERT para o usuário saber que está Inserindo ou Alterando.
       
      Por exemplo:
      - após o usuário INSERIR algum dado no MySql o Sistema mostraria um tipo de uma BARRA de PROGRESSO ou algo parecido.
       
      Alguém saberia me informar como faço isso ou se tem algum exemplo para entender o procedimento ?
       
      Grato,
       
      Cesar
    • By fideles
      Pessoal, tenho uma dúvida, talvez muito boba.
       
      Tenho um formulario com os input em array, e um alert javascript mostrando que foi registrado com suceso.
       
      O problema maior é que se for gravado 30 registro no banco de dados, ele mostra 30 alertas de registro gravado com suceso, por acaso é possivel limitar esse tanto de alerta para somente 1 independente da quantidade que ele grava no banco ?
×

Important Information

Ao usar o fórum, você concorda com nossos Terms of Use.